05/03/2021

Tecnologia em dose certa

Não é de hoje que o uso dispositivo digitais em salas de aula deixou de ser visto como o grande vilão da educação e passou a ser encarado como uma importante ferramenta no processo de ensino aprendizado de jovens e adultos.

A evolução da tecnologia e a globalização nos permite estar conectados e ter acesso a inovações, tudo isso porque vivemos em um mundo onde as novas gerações entendem as tecnologias como algo natural.

A fase mais importante do processo de formação do aluno é a Educação Infantil, pois é lá que ele tem seus primeiros contatos com a uma rotina social e passa pelo processo de alfabetização. É nessa fase também que os pequenos precisam de muito cuidado, tanto dos pais quanto dos professores, para que cresçam como cidadãos conscientes de seus direitos e deveres.

A educação ligada a tecnologia pode ajudar no processo de aprendizagem e no desenvolvimento das crianças, porém, embora a tecnologia tenha hoje papel essencial nesse processo, é necessário saber como equilibrar o acesso para um uso benéfico em casa e também na escola, pois já é sabido que nem todo conteúdo ou ferramenta são realmente adequados e benéficos para as crianças.

A SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) lançou no final de 2016 o Manual de Saúde de Crianças e Adolescentes na Era Digital, tendo em vista as consequências do uso abusivo da tecnologia para crianças e adolescentes.

Neste manual, há estudos e pesquisas feitas nos Estados Unidos onde se estipula quando, como e por quanto tempo crianças e jovens podem começar a utilizar os aparelhos tecnológicos.

Nos EUA, a média diária de crianças e adolescentes online é de 8 horas. Outros ainda passam 11 horas somente jogando videogame.

Uma relação saudável é essencial

Como todo hábito ou atividade, o uso da tecnologia precisa ter alguns limites. Cabe à família e à escola, manter um diálogo aberto para instrução e orientação, esclarecendo dúvidas, alertando sobre perigos e riscos.

Os pais que têm filhos nessa faixa etária, entre 7 e 10 anos, sabem que limitar o uso da internet parece algo impossível. Contudo, assim como existe a hora certa para assistir televisão, também deve existir a hora certa para acessar o celular, jogar videogame ou ver vídeos no Youtube.

Para evitar um possível vício, é necessário que os pais e a escola dialoguem e incentivem os pequenos a praticarem as atividades sociais desde cedo, seja em casa ou no ambiente escolar.

É necessário que haja horários estabelecidos para os momentos de socialização com os amigos e familiares, pois o equilíbrio é o segredo para uma formação saudável dos jovens. Demonstrem interesse! Acessem juntos!

Desta forma, as crianças sentem a liberdade para compartilhar e dialogar sobre o uso das tecnologias, o que andam vendo ou conversando na internet.

Procurem saber mais sobre as motivações que o levam a fazer uso de determinado aplicativo, rede social ou jogo. Compartilhem ideias, jogos, atividades, busquem informações juntos.

Curtiu o texto? Clique aqui para saber mais sobre o Zero Dúvida e nossos combos de reforço escolar virtual.

Compartilhe o Zero Dúvida em suas redes sociais, Instagram, Facebook e Youtube

Texto: Jefferson Neves
Revisão:Gabriela Santana 

 


Leia mais